Autor: Marcelo Ermel

    Atualmente doutorando em Administração de Empresas na linha de Finanças pelo PPGA/FEA/USP e Professor auxiliar no Insper. Mestre em Ciências Contábeis pelo programa multi-institucional UFRN-UFPB-UNB e Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Foi Professor Substituto do DCC/UFRN na área de Contabilidade e Análise de Balanço, Finanças Corporativas e Métodos Quantitativos. Sócio da Ermel e Freitas Contadores Associados S/C LTDA, atuando na área de planejamento tributário e consultoria financeira, professor assistente da Saint Paul Escola de Negócios, pesquisador do GVcef na área de propriedade e controle, membro do observatório de governança corporativa em empresas estatais, da FGV, membro do observatório em inovação financeira e membro do time editorial do Journal of Financial Innovation, além de revisor de periódicos e eventos.

Quanto vale R$ 1 em caixa?

A crise do novo coronavírus trouxe uma preocupação geral, principalmente em seu início: a capacidade de sobrevivência das empresas em razão da redução de receita, e posteriormente, quanto a capacidade em captar financiamento externo.

Esse movimento pode ser visto com a quantidade de artigos de casas de investimento e do jornalismo especializado, ocupados em definir quem tinha “caixa suficiente”, “muito caixa”, “muita liquidez”, para superar a vertiginosa queda de demanda.

Leia mais